Scroll Top

Lisboa

 

MUSEU DO ORIENTE

  

O Museu do Oriente pode ser visitado num edifício dos anos 40 e através das suas exposições transmite e testemunha a presença de Portugal no Oriente e também a riqueza das artes tradicionais asiáticas. Ao aliar a sua atividade de Museu com outras atividades culturais relacionadas com os setores da investigação, formação e espetáculos, este transforma-se num centro de estudos multidisciplinar.

À disposição de quem o visita, o museu tem dois tipos de exposições: as permanentes e as temporárias. As primeiras são: “Coleção Alusiva à Presença Portuguesa na Ásia” – testemunha o contacto e a troca de influências entre as culturas ocidental e asiática e para isso conta com cerca de 1500 objetos a nível de artes decorativas e mais 1500 peças artísticas e documentais; e “Coleção Kwok On” – testemunha as artes performativas populares, religiosas e mitológicas de toda a Ásia, recorrendo a mais de 13000 peças relacionadas com a música, o teatro e as festividades e tornando-se reconhecida por todos os especialistas europeus. As segundas estão normalmente relacionadas com a música, dança, teatro, cinema, vídeos, seminários, cursos, congressos e conferências.

Para complemento, o espaço tem também à disposição um auditório, um centro de reuniões, um salão nobre, cinco salas de reuniões, um centro de documentação, uma loja, uma cafetaria e um restaurante, tentando apresentar-se como o novo Centro de Cultura e Lazer de Lisboa.

- Valor Aproximado: 6,00€

- Horário: de 3ª feira a domingo das 10h às 18h; 6ª feira das 10h às 22h  

- Morada: Avenida de Brasília - Doca de Alcântara Norte, 1350-362 Lisboa

 

 

MIRADOURO DE SÃO PEDRO DE ALCÂNTARA

 

O Miradouro de São Pedro de Alcântara oferece uma vista por toda a cidade de Lisboa, tendo uma maior visibilidade para o Bairro Alto, a Avenida da Liberdade, os Restauradores, a Baixa, a colina e as muralhas do Castelo, a Igreja de Penha de França, a Igreja da Graça e as Torres de São Vicente de Fora.

Como forma de situar os seus visitantes, junto à balaustrada do Miradouro encontra-se uma mapa em azulejo onde são identificados alguns dos pontos referidos acima.

Quem visita esta zona de Lisboa não pode falhar este miradouro e esta vista magnífica sobre a capital portuguesa.

- Morada: Rua de São Pedro de Alcântara, 1250-238 Lisboa

 

 

MUSEU NACIONAL DE ARTE ANTIGA

 

O Museu Nacional de Arte Antiga foi criado em 1884 e no seu interior é possível observar uma coleção pública portuguesa constituída por mais de 4000 itens relacionados com a pintura, a escultura, a ourivesaria e as artes decorativas, tanto europeias como de África e do Oriente.

Este Museu além de ter diversas obras de referência do património artístico mundial, é aquele que tem o maior número de “tesouros nacionais” - classificação dada por parte do Estado a determinadas obras.

Ao longo dos anos, a coleção do Museu foi aumentando através de doações ou compras de objetos desde a Idade Média até ao princípio da Era Contemporânea.

- Valor Aproximado: 6,00€

- Horário: de 3ª feira a domingo das 10h às 18h

- Morada: Rua das Janelas Verdes, 1249-017 Lisboa

 

 

BASÍLICA DA ESTRELA

 

A Basílica da Estrela é uma igreja neo-clássica construída no século XVIII a mando da Rainha D. Maria I. Da sua constituição fazem parte duas torres sineiras, um imponente trabalho de cantaria e diversas pinturas interiores.

Esta é uma versão simplificada do Convento de Mafra e é considerada uma das igrejas mais importantes da capital. No seu interior, é ainda possível observar o Presépio de Machado de Castro do qual fazem parte mais de 500 peças em cortiça ou terracota.

Quem visita esta belíssima Igreja pode aproveitar também para passear pelo Jardim da Estrela.

- Valor Aproximado: Gratuito

- Horário: das 07h30 às 13h e das 15h às 20h 

- Morada: Praça da Estrela, 1200-667 Lisboa

 

 

PALÁCIO DOS MARQUESES DE FRONTEIRA

 

O Palácio dos Marqueses de Fronteira, foi construído entre 1671 e 1672 perto do Parque Florestal de Monsanto e servia como pavilhão de caça para D. João de Mascarenhas, o primeiro Marquês de Fronteira.

Deste Palácio podem ser visitadas algumas salas, a biblioteca e o jardim. As Salas são conhecidas por: “Sala das Batalhas” onde podem ser observados painéis com diversas cenas da Guerra da Restauração – conflito em que D. João de Mascarenhas ganhou o título de Marquês de Fronteira; “Sala de Jantar” que está decorada com azulejos holandeses onde é retratada a nobreza portuguesa; e “Sala De Juno ou Sala Império” em que se podem ver frescos e mais alguns retratos da nobreza de Portugal.

Além disto, existe também uma Capela, construída no final do século XVI e reconstruída no século XVIII, e que está decorada com pedras, vidros partidos e restos de porcelanas, que segundo a lenda foram as peças usadas aquando da inauguração do Palácio e que foram partidas para que ninguém pudesse utilizar as mesmas peças que D. Pedro.

Nos Jardins do Palácio podem ver-se ainda mais painéis de azulejos que representam os costumes campestres das várias estações do ano e alguns cavaleiros antepassados da família. À volta de um tanque, existem duas escadarias que dão acesso a uma galeria cujos nichos decorativos são bustos de todos os reis portugueses, exceto dos três Reis Filipe (Dinastia Filipina).

- Valor Aproximado: 7,50€ - visitas guiadas ao Palácio; 3,00€ - Jardins

- Horário: visitas guiadas ao Palácio de 2ª feira a sábado de Junho a Setembro às 10h30, 11h, 11h30 e 12h, de Outubro a Maio às 11h e 12h; visitas aos Jardins - de Junho a Setembro de 2ª a 6ª feira das 10h30 às 13h e das 14h às 17h e ao sábado das 10h30 às 13h, de Outubro a Maio de 2ª a 6ª feira das 11h às 13h e das 14h às 17h e sábado das 11h às 13h

- Morada: Rua de São Domingos 1, 1500-554 Lisboa

 

 

MERCADO DA RIBEIRA

 

O Mercado da Ribeira, também conhecido como Mercado 24 de Julho foi construído em 1892 e considerado o principal mercado lisboeta desde então.

Em 2014 foi revitalizado pela Time Out Lisboa e passou a ter 30 espaços de restauração, 500 lugares sentados em área coberta e 250 lugares na esplanada. Neste espaço é possível conhecer alguns dos melhores espaços, produtos nacionais e chefs de Portugal.

Além deste novo espaço, continuam a haver as tradicionais bancas de venda de produtos frescos no rés-do-chão e em 2015 foi inaugurada, no primeiro andar, uma sala de espetáculos, uma galeria e um balcão de informação. No exterior e com vista para a Praça D. Luís I há ainda um quiosque no jardim e algumas esplanadas.

- Horário: de domingo a 4ª feira das 10h às 00h; de 5ª feira a sábado das 10h às 02h

- Morada: Avenida 24 de Julho 50, 1200-481 Lisboa

 

 

PRAÇA DO COMÉRCIO - TERREIRO DO PAÇO

 

A Praça do Comércio, ou Terreiro do Paço é uma das mais majestosas praças da capital portuguesa, tendo em tempos sido a principal entrada marítima para esta cidade. Desse tempo, é ainda possível observar a escadaria em mármore que permite chegar do Rio Tejo até à Praça do Comércio e vice-versa.

O seu nome tem origem no Palácio que antes do terramoto de 1755 aí esteve durante cerca de 400 anos. Após esse terramoto, no centro da Praça foi construída uma estátua do Rei D. José I que era o rei nessa altura.

É também no lado norte desta Praça que se pode ver o Arco da Rua Augusta que faz a ligação entre esta e uma das principais áreas de comércio da baixa de Lisboa. Além disso, a toda a sua volta, podem-se observar diversos restaurantes e sedes de departamentos governamentais.

- Morada: Praça do Comércio 1105, 1100-038 Lisboa

 

 

ARCO DA RUA AUGUSTA

 

O Arco da Rua Augusta foi construído em 1755, após o terramoto de Lisboa mas a sua obra só ficou finalizada em 1875.

O seu interior divide-se em duas partes: superior onde podem ser observadas diversas esculturas representativas do Génio e do Valor , e inferior onde existem mais esculturas mas estas simbolizando algumas personalidades históricas de Portugal. Além disto, este tem ainda uma Sala do Relógio, em que os visitantes ficam a conhecer a história deste emblemático Arco.

O seu topo funciona como miradouro que oferece uma vista panorâmica de 360º sobre a cidade de Lisboa, focando-se no Terreiro do Paço, na Baixa Pombalina, na Sé de Lisboa, no Castelo de São Jorge e no Rio Tejo.

- Valor Aproximado: 2,50€

- Horário: todos os dias das 09h às 19h

- Morada: Rua Augusta, 1100-038 Lisboa

 

 

ELEVADOR DE SANTA JUSTA

 

O Elevador de Santa Justa foi inaugurado em 1902, está situado no chamado “coração pombalino de Lisboa” e devido aos seus 45 metros de altura, proporciona uma vista pela zona da Baixa Lisboeta e pelo Castelo de São Jorge.

É considerado um transporte público da era da arquitetura do ferro, que de forma vertical faz o percurso entre a Rua de Santa Justa e o Largo do Carmo. Atualmente e desde 1915, este é o único elevador vertical na cidade e quem sobe ao seu topo, além da vista pode também desfrutar da sua esplanada.

Por todas estas razões, este Elevador é considerado um verdadeiro ex-líbris de Lisboa e é um dos pontos turísticos obrigatórios a visitar quando se visita a capital.

- Valor Aproximado: 5,00€

- Horário: de Junho a Setembro das 07h às 23h; de Outubro a Maio das 07h às 22h

- Morada: Rua do Ouro - Largo do Carmo, 1150-060 Lisboa

 

 

SÉ DE LISBOA

 

A Sé de Lisboa é o edifício religioso mais importante da capital portuguesa e sobressai na paisagem a partir dos vários miradouros.

Localizada perto das portas da muralha da Cidade Antiga e da rua que sobe para o Castelo, esta Igreja fortaleza apresenta um estilo românico apesar de ser marcada por vários estilos tanto a nível de construção como de reconstrução.

Do seu interior, entre outros, fazem parte: as Capelas do Claustro e do Deambulatório, a Capela Mor, a Sacristia e a Sala do Tesouro.

- Horário: todos os dias das 09h às 19h

- Morada: Largo da Sé, 1100-585 Lisboa

 

 

MIRADOURO DAS PORTAS DO SOL 

 

O Miradouro das Portas do Sol está localizado no típico bairro histórico de Alfama e é um espaço tipo varanda de onde se pode ver, entre outros pontos de interesse, a Igreja de São Vicente de Fora e todas as ruas estreitas e sinuosas do bairro de Alfama até ao Rio Tejo.

Este Miradouro é um dos pontos turísticos mais interessantes e imperdíveis da capital portuguesa, tendo em conta a vista deslumbrante que oferece a todos aqueles que por ali passam.

- Morada: Largo das Portas do Sol, 1100-411 Lisboa

 

 

IGREJA DE SÃO DOMINGOS

 

A Igreja de São Domingos, classificada como Monumento Nacional, foi construída no século XIII a mando de D. Sancho II, mas entretanto já sofreu várias fases de reconstrução.

Dois momentos muito marcantes para a sua estrutura foram: o terramoto de 1755 em que todo o interior da Igreja desapareceu, ficando a salvo apenas a Sacristia e a Capela Mor; e o incêndio de 1959 que destruiu todo o interior da Igreja. Em 1994 a Igreja reabriu ao público mas ainda é possível observar no seu interior as pedras negras dos altares, o teto alaranjado e as pedras do chão estaladas devido às altas temperaturas a que esteve exposto.

Apesar de ter sofrido com o terramoto e o incêndio, a sua fachada simples e o seu interior continuam a evidenciar uma grande beleza e esplendor.

- Horário: todos os dias das 07h30 às 19h

- Morada: Largo de São Domingos, 1150-320 Lisboa

 

 

CASTELO DE SÃO JORGE

 

O Castelo de São Jorge, ou Castelo de Lisboa foi construído no século XI e deste faziam parte onze torres e diversos elementos arquitetónicos característicos das fortificações militares islâmicas.

Os seus vestígios arqueológicos englobam três períodos da história da capital portuguesa: o século VII a.C. e as suas estruturas habitacionais, as casas e ruas da época islâmica do século XI, e as habitações palatinas destruídas pelo terramoto de 1755.

Além disto, é de salientar as várias funcionalidades do castelo até aos dias de hoje: no século XIII foi transformado em paço real e recebeu as mais variadas personagens ilustres nacionais e internacionais desde o século XIX ao XVI; em 1580 e até ao século XX passou a ter uma funcionalidade militar; após o terramoto de 1755 apareceram diversas novas construções; e no século XIX a área esteve ocupada inteiramente por quartéis.

Dentro das Muralhas do Castelo, também é possível visitar o seu miradouro que tendo em conta a sua excelente localização, proporciona uma vista única pela cidade, e experimentar o periscópio que é um sistema ótico de espelhos e lentes inventado por Leonardo Da Vinci que permite percorrer a cidade em 360º.

- Valor Aproximado: 8,50€

- Horário: de Novembro a Fevereiro das 09h às 18h; de Março a Outubro das 09h ás 21h

- Morada: Rua de Santa Cruz do Castelo, 1100-129 Lisboa

 

 

MERCADO DE CAMPO DE OURIQUE

 

O Mercado de Campo de Ourique foi inaugurado em 1934 e tornou-se num dos mercados mais icónicos de todo o país.

Passados 80 anos, foi renovado e apesar de manter a sua traça original, este é considerado agora um ponto de encontro. Isto porque, às suas tradicionais bancas de legumes, fruta ou peixe, acrescentou-se cerca de 20 espaços de restauração.

Este é assim considerado, nos dias de hoje, um mercado eclético que alia a sofisticação à tradição, dando a conhecer a gastronomia portuguesa a todos que o visitam.

- Horário: de domingo a 3ª feira das 10h às 23h, 4ª e 5ª feira das 10h às 00h, 6ª feira e sábado das 10h à 01h

- Morada: Rua Coelho da Rocha, 1350-075 Lisboa

 

 

PARQUE EDUARDO VII

 

O Parque Eduardo VII é constituído por jardins e uma estufa fria em plena cidade de Lisboa.

Os seus jardins estendem-se desde o alto de uma das sete colinas da capital até à rotunda do Marquês de Pombal e ao longo de todo o caminho é possível avistar a Avenida da Liberdade e o Rio Tejo.

Já a Estufa Fria, foi criada por forma a oferecer aos seus visitantes um ambiente único entre cursos de água, grutas artificiais e uma exótica coleção de plantas.

- Morada: Parque Eduardo VII, 1070-051 Lisboa

 

 

MUSEU DA ÁGUA

 

O Museu da Água foi construído em 1884 perto da antiga muralha do Convento dos Barbadinhos, como sendo a primeira estação elevatória a vapor de distribuição da água que vinha do Aqueduto de Alviela e que era consumida na cidade de Lisboa.

Juntamente com a visita pelo Museu, é também possível visitar o Aqueduto das Águas Livres, a Mãe de Água e as Cisternas do Patriarcado.

O histórico Aqueduto das Águas Livres foi construído há mais de 200 anos e além de todo o edifício ter sido premiado pelo Concelho da Europa, o seu arco encontra-se no Guiness por ser o maior do Mundo feito em pedra, tendo 28 metros de vão e 65 de altura.

Quanto ao Reservatório da Mãe de Água das Amoreiras, este foi construído no século XVIII por forma a ajudar a canalizar as águas de Lisboa através dos aquedutos e das mães de água e é aqui, um edifício circular abobadado com 17 metros de altura e 5 de profundidade, que se inicia o Aqueduto das Águas Livres e que brota água através de uma concavidade rochosa no seu interior.

- Valor Aproximado: 12,00€

- Horário: visitas com marcação prévia

- Morada: Rua Aviela n12, 1170-012 Lisboa

 

 

JARDIM ZOOLÓGICO DE LISBOA

 

O Jardim Zoológico de Lisboa é um importante espaço lúdico e pedagógico em que se alia educação, entretenimento e diversão. Para tal, conta com uma das melhores coleções de animais do Mundo – 2000 animais de 330 espécies – enquadrada em vários espaços verdes que se tentam aproximar o mais possível dos seus habitats naturais.

As principais atrações do Jardim são: a “Baía dos Golfinhos” onde são apresentados golfinhos e leões-marinhos, o Teleférico, a Quintinha, o Reptilário, a Alimentação dos leões-marinhos e dos pelicanos, o “Bosque Encantado” onde se apresentam diversas aves em voo livre, o “Parque Arco-Íris” e as “Cobras & Lagartos” em que estes são dados a conhecer. Além disto, dentro do Jardim, existe ainda a “Loja do Zoo” e o “Animax” – um parque de diversões de entrada livre onde se podem encontrar desde equipamentos de diversão, a restaurantes, lojas e áreas para descansar.

O Jardim Zoológico apresenta assim um grande conjunto de atrações que proporcionam momentos de lazer e de diversão a todos os seus visitantes.

- Valor Aproximado: 19,50€

- Horário: de 21 de Março a 20 de Setembro das 10h às 20h; de 21 de Setembro a 20 de Março das 10h às 18h

- Morada: Praça Marechal Humberto Delgado, 1549-004 Lisboa

 

 

PANTEÃO NACIONAL

  

O Panteão Nacional foi mandado construir pela Infanta D. Maria no século XVI, e é atualmente considerado o mais belo monumento barroco da cidade de Lisboa e uma referência a nível arquitetónico e cultural.

Foi no dia 7 de Dezembro de 1966 que o monumento foi oficialmente inaugurado como Panteão Nacional e passou nessa altura a contar com a presença de alguns dos nomes mais reconhecidos e importantes do nosso país, incluindo Amália Rodrigues.

No corpo central do Panteão, estão homenageadas personagens como o Infante D. Henrique, Vasco da Gama, Luís Vaz de Camões, Nuno Álvares Pereira e Pedro Álvares Cabral.

- Valor Aproximado: 4,00€

- Horário: de Maio a Setembro das 10h às 18h; de Outubro a Abril das 10h às 17h; encerra à 2ª feira

- Morada: Campo de Santa Clara, 1100-471 Lisboa

  

 

MUSEU NACIONAL DO AZULEJO

 

O Museu Nacional do Azulejo pode ser visitado nos Claustros do Convento da Madre de Deus, fundado pela rainha D. Leonor em 1509.

Quem visita este Museu poderá observar amplas coleções de azulejos que contam a sua história desde o século XV até aos dias de hoje.

É considerado um dos museus nacionais mais importantes por duas razões: a sua coleção única de azulejos que são considerados como a expressão artística própria da cultura portuguesa, e o local onde está instalado – Claustros do Convento da Madre de Deus.

- Valor Aproximado: 5,00€

- Horário: 3ª feira a domingo das 10h às 18h

- Morada: Rua da Madre de Deus n4, 1900-312 Lisboa

 

 

PARQUE DAS NAÇÕES

 

O Parque das Nações é uma espaço com uma localização privilegiada, ao longo de 5 km do Rio Tejo, sendo mais de metade do seu espaço constituído por zonas verdes e infra-estruturas únicas.

Quem passeia por esta zona pode visitar e usufruir entre tantas outras coisas, do teleférico, do Oceanário de Lisboa, de diversos espaços de restauração e lojas, do Pavilhão de Portugal, do Pavilhão do Conhecimento, do Meo Arena, de um passeio ribeirinho e de muitos espaços verdes.

O seu Teleférico faz uma viagem de 1000 metros onde é possível ver não só o Parque mas também o Rio Tejo. Quanto ao Pavilhão de Portugal, este é um espaço reconhecido essencialmente pela sua cobertura – uma pala de betão que tenta reproduzir uma folha de papel pousada em cima de dois tijolos. Já o Meo Arena, é o maior recinto fechado para eventos e espetáculos em Portugal e tenta, por um lado, passar um aspeto futurista que faz lembrar uma nave espacial e por outro, fazer lembrar um caranguejo-ferradura que é um espécie que surgiu há mais de 200 milhões de anos; além disso, o seu interior faz lembrar o casco de um navio.

- Morada: Alameda dos Oceanos, 1900 Lisboa

 

 

OCEANÁRIO DE LISBOA

 

O Oceanário de Lisboa inaugurado em 1998, conta atualmente com mais de 9 mil plantas e animais de 500 espécies diferentes e 7 milhões de litros de água salgada. É um aquário público reconhecido a nível Internacional, tendo sido o primeiro da Europa a receber as Certificações de Qualidade.

Este é o equipamento cultural mais visitado do país e tem como principal objetivo promover o conhecimento dos oceanos, tentando sensibilizar todas as pessoas que o visitam para a importância de conservar o património natural.

O seu espaço divide-se em dois edifícios: o original dos “Oceanos” e o novo edifício do “Mar” que estão ligados através de um átrio de dimensões elevadas onde se pode contemplar um painel de 55 mil azulejos.

- Valor Aproximado: 14,00€

- Horário: todos os dias das 10h às 19h

- Morada: Esplanada D. Carlos I, 1990-005 Lisboa

 

 

PAVILHÃO DO CONHECIMENTO - CIÊNCIA VIVA

 

O Pavilhão do Conhecimento reabriu ao público dia 25 de Julho de 1999 com o objetivo de ser um espaço de divulgação científica e tecnológica.

Este é um dos 19 Centros de Ciência Viva de Portugal que fazem parte da Rede Nacional de Centros Ciência Viva e é facilmente reconhecido por quem passeia pelo Parque das Nações tendo em conta o grande volume exterior da sua nave principal.

- Valor Aproximado: 9,00€

- Horário: de 3ª a 6ª feira das 10h às 18h; fins de semana e feriados das 11h às 19h

- Morada: Alameda dos Oceanos, lote 2.10.01 - Parque das Nações, 1990-223 Lisboa

  

 

TODOS OS VALORES E HORÁRIOS APRESENTADOS PODEM SER ALTERADOS SEM INFORMAÇÃO PRÉVIA.

 

 

GuestCentric - Hotel website & booking technology
VeriSign Secured, McAfee Secure, W3C CSS compliant